14.4.10

Gente na net


Estava eu aqui pela net, quando um amigo me falou pra acessar esse link: http://veja.abril.com.br/blog/consultorio-sentimental/
Lá uma galera cheia de paranóias falam de seus problemas e uma mulher responde com aconselhamentos até bem sensatos.
Li vários textos e cheguei á varias conclusões: 1º.A maioria das paranóias que temos na cabeça não são nossas, mas da nossa família.
2°. Médicos são pessoas bem esquisitas ou até meio sádicas, pois cortam pessoas, estudam cadáveres e lidam muito bem com tudo isso.
E 3°. Todo mundo é pilhado com relacionamentos.
Resumo da ópera: Não fique atrás de relacionamentos que estão na cara que são uma furada, mesmo que sua família exija que você seja virgem até achar um homem pra chamar de seu. Caso contrário você certamente enlouquecerá e das duas uma: ou vai acabar escrevendo textos para uma desconhecida dar bedelhos na sua vida que de tão complexa e problemática pode ser resumidas em linhas ou acabará nas mãos de médicas sanguinárias e frias que são capazes de escrever coisas do tipo: ¬“Tornei-me médica para ver o corpo, o sexo e as pessoas de forma racional. Cuido da genitália masculina. Tenho poder sobre o pênis, mas prazer com ele eu não tenho, pois não consigo confiar no seu dono.

3 comentários:

Guttwein disse...

Uuuhhh... que complexo hein! Assunto polêmico! Posso me abster de fazer um comentário pra não amentar ainda mais essa polêmica? rsrs... : P

Bikelando disse...

Pior que a gente sabe dessas coisas e ainda assim deixa acontecer.
Pior é que depois que acontece ainda vamos buscar orientação de gente que não nos conhece e que nem conhecemos também. Acho que somos todos um tanto masoquistas e insanos e no final é nisso que consiste a sanidade, em saber lidar com toda essa gama de sentimentos, reações e sobrepujar tudo com o tempo.

Daniel Silva disse...

quem é que não tem uma pira na cabeça? não vou dizer que eu seja paranoico, mas algumas coisas me incomodam.